Blog do Rodrigo Sacramento na Grécia

outubro 29, 2009

Batismo

Filed under: Viagem para a Grécia — r2s2 @ 8:05 pm

No sábado fomos batizar a sobrinha do Epá.

Rua da igreja

Rua da igreja

Os gregos são católicos ortodoxos. As igrejas são horroríveis por dentro (e por fora), pois são muito carregadas de figuras e metal em relevo. Na verdade, sempre achei todas as igrejas católicas feias, mas as gregas são insuperáveis. Não adianta ficar falando sem mostrar como é, saca só:

WTF?

WTF?

Igreja ortodoxa grega

Igreja ortodoxa grega

Há, claro, todo um ritual para batizar a criança. O padrinho leva uma vela gigante adornada, bem como uma roupa para o bebê dentro de uma malinha, além de uma toalha. Tudo isso foi comprado em Atenas pelo Anakreon, e levamos para Samos de avião. Imagina como foi um saco levar tudo isso como bagagem de mão!

189

Presentes do padrinho

Bom, do batismo em si eu não tirei nenhuma foto, pois estava filmando com a câmera do Epá. Por isso, vou ter que detalhar no braço como funciona. Mas antes uma foto da família se preparando:

191

Família

195

A juventude em polvorosa!

Bom, os gregos se acham superiores. Devido a isso, ignoram todo esse papo de que somos iguais e qualquer tipo de zeitgeist. Ou seja, o que vale é o que eles definiram como certo desde o pré-cambriano e sequer discutem se isso deveria ser repensado. Como consequência, as mulheres são estrume para as tradições religiosas, pelo menos o que eu vi nesse batismo.

É simples, sequer há a figura da madrinha do bebê, e ninguém nem liga pra isso. A mãe é só um cocoon que gesta o bebê. No final do batismo é que o padre se “rebaixa” e dá uma benção à mulher, e ela de joelhos (o que não se exige de nenhum outro presente). Para a mãe da criança, que é sueca, deve ter sido um choque ver esse apego ao atraso. Mas rapidinho se entende, as religiões ou são paradas em termos de evolução humanista ou andam para trás mesmo.

Pois bem, começa o padrinho com a bebê no colo, o padre entra com aquela parada que solta fumaça, fica uns 30 minutos cantando em um dueto com outro cara, cujo emprego é esse, fazer dueto com o padre, claro que depois de devidamente emasculado.

194

Au diadorum opressorum

Aí o padrinho tem de recitar uns escritos em grego antigo, e o Epá o fez muito bem, todos comentaram. Tiraram a roupa do bebê, jogam óleo nela, cortaram o cabelo e deram um banho, tudo isso numa pia batismal que dá pra ver na foto acima. No fim de tudo isso ela fica assim:

217

Água, óleo e cabelo

Aí que eles colocam a roupinha nova nela. Na foto a seguir, dá pra ver ela deitada no colo do pai, e o Epá totalmente suado. Nesse dia devia estar fazendo cerca de 35º, e dentro da igreja devia estar cerca de 50º, um inferno.

211

A mãe tb assinou! Que milagre!

205

Também tirei uma foto!

Eles deram uns doces para comermos, putz, uma delícia! O Epá tb recebeu uma lembrança (é tipo uma garrafa estilizada), e todos recebemos um pequeno broche:

219

Gregos brasileiros africanos

226

Broche

De lá fomos jantar em um restaurante próximo ao aeroporto de lá. Mas isso fica para o próximo post.

Para finalizar, uma foto com a estrela do post e o padrinho:

340

Epá e a afilhada!

 

 

Anúncios

Deixe um comentário »

Nenhum comentário ainda.

RSS feed for comments on this post. TrackBack URI

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: